Slide 1

Atualizações Recentes

Nuredam/UERJ

Busca

A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | R | S | T | U | V | W | Y | Z

LABES, Emerson Moisés. Questionário do planejamento à aplicação na pesquisa. Chapecó/SC: Grifos, 1998. 

LACLAU, Ernesto. Política e Ideologia na teoria marxista: capitalismo, fascismo e populismo. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1978.

LAKATOS, E. M.; MARCONI, M. A. Metodologia científica. 6 ed. São Paulo: Atlas, 2011.

_______. Fundamentos de metodologia científica. 3. ed. São Paulo: Atlas, 1991.

LAMARCHE, Hugues (coord.).  A agricultura familiar: comparação internacional. Campinas, São Paulo: UNICAMP, 1983.

LAMINE, Claire; Tétart, Gilles; Chateauraynaud, Francis. Le bio comme reconfigurateur des controverses sur les pesticides et les OGM (1995-2008). Colloque de la SFER, mars 2010.

LASSANCE, Maria Célia; SPARTA, Mônica. A orientação profissional e as transformações no mundo do trabalho. Rev. bras. orientac. prof,  São Paulo,  v. 4,  n. 1-2, dez.  2003 .   Disponível em <http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1679-33902003000100003&lng=pt&nrm=iso>. acessos em  11  abr.  2013. 

LATOUR, Bruno. Políticas da natureza: como fazer ciência na democracia. Bauru, SP: EDUSC, 2004.

_______. Jamais fomos modernos. Rio de Janeiro: Editora 34, 1994.

_______. Petites leçons de sociologie des sciences. Paris: La Découverte, Point Seuil, 2003.

_______. Quel cosmos? Quelles cosmopolitiques? In: LOLIVE, Jacques; SOUBEYRAN, Olivier. L’emergence des cosmopolitiques. Paris: La Découverte. 2007.

_______. Reassembling the Social: an Introduction to Actor-NetworkTheory. New York: Oxford University Press, 2005.

LATOUR, Bruno; SCHWARTZ, Cécile; CHARVOLIN, Florian. Crises dos meios ambientes: desafios às ciências humanas. In: ARAÚJO, Hermetes R. de (Org.). Tecnociência e cultura: ensaios sobre o tempo presente. São Paulo: Esta- ção Liberdade,. p. 91-126, 1998.

LEIS, Héctor Ricardo. A modernidade insustentável: as críticas do ambientalismo à sociedade contemporânea.  Petrópolis, RJ: Vozes: Santa Catarina: UFCS, 1999. 

_______. Pensando os Impactos do Ambientalismo na Globalização. In: O Labirinto: Ensaios sobre ambientalismo e globalização. São Paulo Blumenau, Ed. FURB/Ed. Gaia. 1996. p. 21-37. 

LAYRARGUES, Philippe Pomier. Do ecodesenvolvimento ao desenvolvimento sustentável: evolução de um conceito? Proposta, nº 71, 1997, p. 5-10. 

_______. Para onde vai a educação ambiental? O cenário político-ideológico da educação ambiental brasileira e os desafios de uma agenda política crítica contra-hegemônica. Revista Contemporânea de Educação. Nº 14 – agosto/dezembro de 2012.

_______. Educação para a gestão ambiental: a cidadania no enfrentamento político dos conflitos socioambientais. In: LOUREIRO, Carlos Frederico Bernardo, LAYRARGUES, Philippe Pomier,  CASTRO, Ronaldo Souza de (orgs.). Sociedade e meio ambiente: a educação ambiental em debate. São Paulo: Cortez, 2000. 

_______. "A resolução de problemas ambientais locais deve ser um tema-gerador ou a atividade-fim da educação ambiental?", in: REIGOTA, Marcos (org.). Verde cotidiano: o meio ambiente em discussão. Rio de Janeiro: DP&A, 1999.

LAYRARGUES, Philippe Pomier; LIMA, Gustavo Ferreira da Costa. Mapeando as macro-tendências político-pedagógicas da Educação Ambiental contemporânea no Brasil. Texto apresentado ao VI Encontro “Pesquisa em Educação Ambiental”. A Pesquisa em Educação Ambiental e a Pós-Graduação no Brasil. SP: Ribeirão Preto, setembro de 2011.

LATOUR, Bruno. Políticas da natureza: como fazer ciência na democracia. Bauru, SP: EDUSC, 2004.

_______. Jamais fomos modernos. Ensaio de Antropologia Simétrica. Rio de Janeiro: Ed.34, 1994.

LAURANCE, W. F.; GOOSEM, M.; LAURANCE, S. Impacts of roads and linear clearings on tropical forests. Trends in Ecology and Evolution, London, v. 24, n. 12, p. 659-669, 2009.

LAVILLE, C.; DIONNE, J. A construção do saber: manual de metodologia da pesquisa em ciências humanas. Porto Alegre: Artes Medicas, Belo Horizonte: UFMG, 1999.

LEIS, H. R. Espiritualidade e globalização na perspectiva do ambientalismo. In: Ambiente e Sociedade, Ano I, n.2, 41-60, 1º sem., 1998.

LEFÈVRE, F.; LEFÈVRE, A. M. C.; TEIXElRA, J. J. V. (Org.). O discurso do sujeito coletivo: uma nova abordagem metodológica em pesquisa qualitativa. Caxias do Sul: EDUSC, 2000.

LEFF, Enrique. Epistemologia Ambiental. São Paulo: Cortez, 2001. 

_______. Espacio, ligar y tiempo: la reapropriación social de la naturaleza y la construcción local de la racionalidad ambiental. In: Desenvolvimento e Meio Ambiente, n.1, 57-70. jan/jun., 2000. (Ed. UFPR).

_______. Saber Ambiental: sustentabilidade, racionalidade, complexidade e poder. Petrópolis, RJ: Vozes, 2001. 

_______. A complexidade ambiental. São Paulo: Cortez, 2001. 

_______. Aventuras da epistemologia ambiental. Da articulação das ciências ao diálogo dos saberes. São Paulo: Cortez, 2002. 

_______. Educação Ambiental e desenvolvimento sustentável. in: REIGOTA, Marcos (org.). Verde cotidiano: o meio ambiente em discussão. Rio de Janeiro: DP&A, 1999. 

_______. Ecologia, capital e cultura: racionalidade ambiental, democracia participativa e desenvolvimento sustentável. Blumenau: Ed. da Furb, 2000.

_______. Epistemologia Ambiental.  3 ed. São Paulo: Cortez, 2002.

_______. Pensar a complexidade ambiental. In: LEFF, Enrique (org).  A complexidade ambiental.  Blumenau: Cortez / Edifurb, 2003.

LEGRAND, Gerard. Dicionário de filosofia. Rio de Janeiro: Edições 70, 1991.

LEITE, Eduardo de Oliveira. A monografia jurídica. Porto Alegre: Fabris, 1985.

LEITE, José Sérgio Lopes (coord) / Diana Antonaz, Rosane Prado, Gláucia Silva (orgs.) / Beatriz Heredia... [et al.]. A ambientalização dos conflitos sociais– Rio de Janeiro : Relume Dumará : Núcleo de Antropologia da Política/UFRJ, 2004. (Coleção Antropologia da política ; 29).

LEME, Patrícia Silva; MARTINS, João Luis Garcia e BRANDÃO, Denis (Orgs.). Guia prático para minimização e gerenciamento de resíduos. São Carlos: usp Recicla; eesc-usp; ccsc-usp; sga-usp, 2012. 80 p. Disponível em: <www.sga.usp.br/wp-content/uploads/Guiapr%C3%A1tic-para-minimiza%C3%A7%C3%A3o-e-gerenciamento-de-res%C3%ADduos-USP-Recicla-Digital.pdf>.

LENIN, W. Cahiers philosophiques. Paris: Sciences Sociale, 1965.

LENOBLE, Robert. Da noção de “Natureza” do século XIV ao século XVIII. In: História da idéia de natureza. Lisboa: Edições 70, 1990, pp. 183 - 200.

LEOCADIO, Leandro Leite. Barro, areia e óleo de baleia. Paraty: Selo Off Flip, 2010.

LÉVY-STRAUSS, C. Aula inaugural. In: ZAUAR, A. (org.). Desvendando máscaras sociais. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1975, p. 211-244.

LIBISZEWSKI, Stephan. What is an Environmental Conflict? Meeting of the Environment and Conflicts Project. Zürich, april 1993.

LIFSCHITZ, Javier Alejandro. Comunidades Tradicionais e neocomunidades. Rio de Janeiro: Contra capa, 2011.

LIMA, K. C. B. Impactos de Estradas em Unidades de Conservação do Brasil. Disponível em: http://cbee.ufla.br/portal/arquivos/m-monografia-karen.pdf

LITTLE, Paul E. Políticas ambientais no Brasil: análises, instrumentos e experiências. São Paulo: Peirópolis; DF: IIEB, 2003.

LOPES, José S. L. (coord.); ANTONAZ, Diana; PRADO, Rosane; SILVA, Gláucia (orgs.). A ambientalização dos conflitos sociais: participação e controle público da poluição industrial. Rio de Janeiro: RelumeDumará, 2004.

LOPES, José S. L. Sobre processos de "ambientalização" dos conflitos e sobre dilemas da participação. Horizontes Antropológicos, Porto Alegre, ano 12, n. 25, p. 31-64, jan./jun. 2006. 61. MAGALHÃES, Sônia. Lamento e dor: uma análise sócio-antropológica do deslocamento compulsório provocado pela construção de barragens.Tese de doutorado. Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (UFPA) e École Doctorale Vivant et Sociétés (Paris XIII). Belém: UFPA, 2007.

LOUREIRO, Carlos Frederico Bernardo. Trajetórias e fundamentos da educação ambiental. São Paulo: Cortez, 2004. 

_______. Teoria social e questão ambiental: pressupostos para uma práxis crítica em educação ambiental. In: LOUREIRO, Carlos Frederico Bernardo, LAYRARGUES, Philippe Pomier, CASTRO, Ronaldo Souza de (orgs.). Sociedade e meio ambiente: a educação ambiental em debate. São Paulo: Cortez, 2000. 

LOUREIRO, Carlos Frederico Bernardo, LAYRARGUES, Philippe Pomier, CASTRO, Ronaldo Souza de (orgs.).  Educação Ambiental: repensando o espaço da cidadania. São Paulo: Cortez, 2002. 

LOUREIRO, Carlos Frederico Bernardo, LAYRARGUES, Philippe Pomier, CASTRO, Ronaldo Souza de (orgs.). Sociedade e meio ambiente: a educação ambiental em debate. São Paulo: Cortez, 2002. 

LOUREIRO, Carlos Frederico Bernardo, LAYRARGUES, Philippe Pomier, CASTRO, Ronaldo Souza de (orgs.). Pensamento complexo, dialética e educação ambiental. São Paulo: Cortez, 2006.

LOUREIRO, C.F.B; LAYRARGUES, P.P.; CASTRO, R.S. (Orgs.) Educação Ambiental: repensando o espaço da cidadania. São Paulo: Cortez, 2002.

LOUREIRO, Carlos Frederico; AZAZIEL, Marcus; FRANCA, Nahyda (Organizadores). Educação Ambiental e Gestão Participativa em Unidades de Conservação. IBASE:IBAMA, RJ, 2003.

LOVELOCK, James. As eras de Gaia: a biografia da nossa Terra viva. Rio de Janeiro: Campus, 1991.

LÖWI, M. Ideologias e Ciências Sociais – Elementos para uma análise marxista. São Paulo: Cortez, 2010.

LÖWY, Michael. Ideologias e ciência social: elementos para uma análise marxista. São Paulo: Cortez, 1989.  

_______. As aventuras de Karl Marx contra o Barão de Münchhausen. São Paulo: Busca Vida, 1987. 

LUCAS, M. Angélica O. F. Temas  transversais: novidade? Caxambu. Anais da 23ª Reunião Anual da ANPED, 2000.

LUCKESI, Cipriano et al. Fazer universidade: uma proposta metodológica. São Paulo: Cortez, 1984.

LÜDKE, Menga; ANDRÉ, Marli E. D. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. São Paulo: EPU, 1986. 

LUKÁCS, G. Para a ontologia do ser social. Tradução do original em alemão Zur Ontologie des gesellschaftlichen Seins. Darmstadt: Luchterhand, 1984, por Mário  Duayer, Professor Titular do Departamento de Economia da Universidade Federal Fluminense. Versão preliminar (maio/96).  

_______. As bases Ontológicas do Pensamento e da Atividade do Homem. In: Vários autores, temas de ciências humanas. São Paulo: Livraria Editora Ciências Humanas Ltda, 1978, Volume 4. 

Núcleo de Referência em Educação Ambiental

Universidade do Estado do Rio de Janeiro | Campus Maracanã
Rua São Francisco Xavier, 524 | Pavilhão João Lyra Filho
Faculdade de Educação, 12° andar, Bloco F, Sala 12.005
+55 (21) 2334-0824 / 2334-0825 | This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.