Slide 1

Atualizações Recentes

Nuredam/UERJ

Busca

A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | R | S | T | U | V | W | Y | Z

MACEDO, Elizabeth Fernandes de. Parâmetros Curriculares Nacionais: a falácia dos seus temas transversais. In: MOREIRA, Antônio Flávio Barbosa. Currículo: políticas e práticas. Campinas: Papirus, 2000.

MACEDO, E. Currículo como espaço-tempo de fronteira cultural. Rev. Bras. Educ.,  Rio de Janeiro,  v. 11,  n. 32, mai/ago.  2006 .   disponível em <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-24782010000100012&lng=en&nrm=iso>. Acesso em:  04  Abr.  2013. 

MACEDO, Elizabeth; SOUSA, Clarilza Prado de. A pesquisa em educação no Brasil. Rev. Bras. Educ.,  Rio de Janeiro,  v. 15,  n. 43, Apr.  2010 .   Available from <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-24782010000100012&lng=en&nrm=iso>. access on  04  Apr.  2013. 

MACFARLANE, Alan. A cultura do capitalismo. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 1989. 


MACHADO, L. B.; ANICETO, R. de A. Núcleo central e periferia das representações sociais de ciclos de aprendizagem entre professores. Ensaio: aval.pol.públ.Educ.,  Rio de Janeiro, v.18, n.67, June 2010. Disponivel em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S010440362010000200009&lng=en&nrm=iso>. Acesso em  25  Mar.  2013.

MACEDO, Roberto Sidnei. Etnopesquisa crítica, etno-pesquisa-formação. Brasília/DF: Liber Livro Editora, 2006. (série pesquisa v. 15)

MACEDO, Neusa Dias de. Iniciação à pesquisa bibliográfica: guia do estudante para a fundamentação do trabalho de pesquisa. 2. ed. São Paulo: Loyola, 1994.

_______. Iniciação à pesquisa bibliográfica: guia do estudante para a fundamentação do trabalho de pesquisa. 2. ed. São Paulo: Loyola, 1994.

MAIA, Thereza e Tom. Medicina Popular e Ecologia no Vale do Paraíba. Receitas de ontem e de hoje para homens, mulheres crianças e animais. Guaratinguetá/SP: EDIB Editora Páginas Amarelas, 13 de junho de 1992. Encarte, pp. 1-15.

_______. Ecologia e Folclore no Vale do Paraíba. s/d. Xerografado.  12p.

MALHEIROS, Tadeu Fabricio; PHLIPPI JR., Arlindo; COUTINHO, Sonia Maria Viggiani. Agenda 21 nacional e indicadores de desenvolvimento sustentável: contexto brasileiro. Saude soc.,  São Paulo,  v. 17,  n. 1, mar.  2008 .   Disponível em <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12902008000100002&lng=pt&nrm=iso>. acessos em  06  abr.  2013.

MANTEGA, G. A nova estratégia de crescimento sustentado. In: VELLOSO, João Paulo dos Reis (org.). Governo Lula, novas prioridades e desenvolvimento sustentado. Rio de Janeiro: José Olympio, 2003.

MARCANTONIO, A. T.; SANTOS, M. M.; LEHFELD, N. A. S. Elaboração e divulgação do trabalho científico. São Paulo: Atlas, 1993.

MARCONDES, D. Ciência, Técnica e Natureza: uma análise histórico-filosófica. In: LEIS, Hector Ricardo (org.). Reflexão cristã sobre o meio ambiente. São Paulo: Loyola, 1992. p. 31-40.

MARCONI, M.A.; LAKATOS, E. M. Técnicas de pesquisa. 4º ed. São Paulo, Atlas, 1999.

MARSHALL, C.; ROSSMAN, G. B. Designing Qualitative research. 3 ed. United States of  América: Sage Publications, 1999.

MARTÍNEZ-ALIER, Joan. Introducción a la economía ecológica. Cuadernos de Medio Ambiente. Rubens: Barcelona, 1999. Sociologias, Porto Alegre, ano 16, no 35, jan/abr 2014, p. 34-82 SOCIOLOGIAS 81

_______. O ecologismo dos pobres: conflitos ambientais e linguagem de valoração. São Paulo: Contexto, 2007.

MARTINS, G. A; THÉOPHILO, C. R. Metodologia para ciências sociais aplicadas. São Paulo: Atlas, 2009.

MARTINS, Gilberto de Andrade; THEÓPHILO, Carlos Renato. Metodologia da investigação científica para Ciências Sociais Aplicadas. São Paulo: Atlas, 2009.

MARTINS, H.H.T.S. Metodologia qualitativa de pesquisa. Educação e Pesquisa. São Paulo, v.30,  n.2, p. 289-300, maio/agosto, 2004.

MARTINS, Marcos Lobato. História e Meio Ambiente. São Paulo: Annablume; Faculdades Pedro Leopoldo, 2007, Parte I - Teoria e Método, pp. 17- 83.

MARTINS, Gilberto de Andrade; COELHO, A. C.; SOUTES, D. O. Abordagem metodológica da pesquisa contábil: crítica dos artigos da área "contabilidade 
para usuários externos" do EnANPAD - 2005 e 2006. In: EnEPQ 2007 - Encontro de Ensino e Pesquisa em Administração e Contabilidade. Recife, PE.

MARTINS, Gilberto de Andrade, CHEROBIM, Ana Paula Mussi Szabo; SILVEIRA, José Augusto Giesbrecht da. Abordagem metodológica qualitativo-quantitativo em pesquisas na área de administração In: ENANPAD, 272, 2003, Atibaia/SP.

_______. POLISSARO, Joel. Sobre conceitos, definições e constructos nas ciências contábeis. Revista de Administração e Contabilidade da Unisinos, V. 2, p. 78-84, 2005.

_______. Estudo de caso: uma estratégia de pesquisa. São Paulo: Atlas, 2006.

_______. Falando sobre teorias e modelos nas ciências contábeis, ln: Congresso USP de Controladoria e Contabilidade, 4ª, 2004, São Paulo.

_______. Falando sobre teorias e modelos nas Ciências Contábeis. Brazilian Business Review, v. 2, 2005.

_______. Sobre confiabilidade e validade. Revista Brasileira de Gestão de Negócios, São Paulo, v.8, p. 1-12, 2006.

_______. MAGALHÃES, Francyslene Abreu Costa. Construção do saber no 
doutorado em contabilidade no Brasil. In: Congresso de Contabilidade e Auditoria, 11ª, 2006, Coimbra.

_______. Manual para elaboração de monografias e dissertações. 3ª ed. São Paulo: Atlas, 2002.

_______. Estudo de caso: uma estratégia de pesquisa. São Paulo: Atlas, 2006.

_______. LINTZ, Alexandre. Guia para elaboração de monografias e trabalhos de conclusão de curso. São Paulo: Atlas 2000.

_______. MATIAS, M.A.; MACHADO, M. A. V. Análise epistemológica da produção científica sob a ótica da estruturação interna In: EnEPQ 2007 - Encontro de Ensino e Pesquisa em Administração e Contabilidade. Recife, PE.

_______. MORIKI, Adriana Mayumi Nakamura. Análise do referencial bibliográficos de teses e dissertações sobre contabilidade e controladoria. In: Congresso USP de Controladoria e Contabilidade, 3º, 2003, São Paulo/SP.

_______. PUCCI, Luciana Chemelik, Análise da produção publicada na década de 1990. RAUSP - Revista de Administração. v.37, p. 105-112, 2002.

_______. SILVA, Renata Bernadeli Costa da. Plataforma teórica - trabalho dos 3º e 4º Congressos USP de Controladoria e Contabilidade: um estudo bibliométrico In: Congresso USP de Controladoria e Contabilidade, 5º, 2005, São Paulo/SP.

_______. Avaliação das avaliações de textos científicos em controladoria e contabilidade In: EnANPAD, 30º, 2006, Salvador, BA.

_______.Avaliação das avaliações de textos científicos sobre Contabilidade e Controladoria/The governamental accountacy rule-making: critical factors that shock information provided to accounting information users. Revista de Educação e Pesquisa em Contabilidade, v.1, p.1-16, 2006.

_______. Considerações sobre os doze anos do caderno de estudos. Revista Caderno de Estudos EAC- FEA/USP, v.30 ,p. 81-88, 2002.

_______. Epistemologia da pesquisa em administração. São Paulo, 1994. 110p. Tese (Livre-docência) - Departamento de Administração da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo.

_______. Metodologia da pesquisa em Administração. In: EnANPAD, 17º, Salvador, 1993.

_______. Metodologias Convencionais e Não convencionais e a Pesquisa em Administração. Caderno de Pesquisas em Administração - PPGA/FEA/ USP, n2 1, p. 2-6, jan. 1995.

_______. Pesquisa sobre administração: abordagens metodológicas. Revista de Administração/USP, São Paulo, v. 32, n. 3, p. 5-12,jul./set. 1997.

MARTINS, Joel. Subsídio para redação de dissertação de mestrado e tese de doutorado. 3ª ed. São Paulo: Moraes, 1991.

MATHIEU, Nicole; JOLLIVET, Marcel (dir.). Du rural à l’environnement: la question de la nature aujourd’hui, Paris: ARF - L’Harmattan, 1989.

MARX, K. Manuscritos econômico-filosóficos. Coleção Os Pensadores. São Paulo: Abril, 1978.

_______. Para a crítica da economia política. Coleção Os Pensadores, São Paulo, Abril Cultural, 1974.

MARX, Karl; ENGELS, Friedrich. O manifesto comunista. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1996. 

________. A ideologia alemã. São Paulo: Moraes, 1984.

MATTAR, Fauze Najib. Pesquisa de marketing. São Paulo: Atlas, 1996. 2 v.

MÁTTAR-NETO, J. A. Normas técnicas. ln: MÁTTAR-NETO, J.A. Metodologia científica na era da informática. São Paulo: Saraiva, 2002, p.200-225.

MATTEDI, Marcos A. Dilemas da abordagem sociológica da problemática ambiental: considerações epistemológica, metodológica e normativa sobre a guinada ambiental na sociologia. In: XXIV Congresso Latino-americano de Sociologia. Anais... Arequipa, 2003.

MATTOS, Claudemar. Expressões agroecológicas a partir de percepções socioambientais da agricultura tradicional e camponesa em Paraty-RJ. Dissertação (Mestrado em Ciência Ambiental) – Universidade Federal Fluminense, 2011.

MATURANA, Humberto. Emoções e linguagem na educação e na política. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2005.

_______. A ontologia da realidade. Belo Horizonte: Ed. UFMG, 1997.

MAXIMIANO, Antonio Cesar Amaru. Introdução à administração. São Paulo : Atlas, 2000.

MAY, T. Pesquisa social: questões, métodos e processos. Porto Alegre: Artmed, 2004.

MAYRING, P. Einführung in die qualitative Sozialforschung [Introdução à pesquisa social qualitativa]. 5 ed. Weinheim: Beltz, 2002. Disponível em:  http://www.unb.br  Acesso em:  10 abr 2005.

MEC/SEF.  Os Parâmetros Curriculares Nacionais. Introdução aos Parâmetros Curriculares Nacionais. BRASILIA. MEC/SEF, v. 1, 1997.  

MEDEIROS, João B. Redação científica: a prática de fichamentos, resumos, resenhas. São 
Paulo: Atlas, 1991.

MEDINA, Naná Mininni.  Breve Histórico da Educação Ambiental. In: Educação Ambiental caminhos trilhados no Brasil, org. Padua, Suzana M.; Tabanez Marlene F. Brasília: Instituto e Pesquisas Ecológicas, 1997; p. 265-269.

MELLO, Maristela Barenco Corrêa de. Uma Educação Ambiental como Estética da Existência e Epistemologia dos Nexos: a experiência socioeducativo do Projeto Florescer. Tese apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Meio Ambiente da Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, junho de 2011.

MELLO, F. de Sobre o olhar transdisciplinar. São Paulo, CETRANS, 1997. 

MELLO, Adilson da Silva. Elementos históricos na formação da religiosidade popular no município de Cunha. Lorena/SP, janus, v. 5, n. 7, Jan./jun., 2008, p. 15-42.

MELLO, Diuner. Paraty Estudante. 2ª ed., revisada e ampliada pelo autor. Instituto Histórico e Artístico de Paraty/Prefeitura Municipal de Paraty. Angra dos Reis-RJ: Gráfica Freitas, 2009. 

MELLO FILHO, Luiz Emygdio de. Meio ambiente e educação. Rio de Janeiro: Gryphus, 1999. 

MENEGHETTI, F. K. Tréplica - O que é um Ensaio-Teórico? Tréplica à Professora Kazue Saito Monteiro de Barros e ao Professor Carlos Osmar Bertero Tréplica - O que é um Ensaio-Teórico? Revista de Administração Contemporânea – RAC. Curitiba, v. 15, n. 2, pp. 343-348, Mar./Abr. 2011. Disponível em: http://www.anpad.org.br/rac.

MERLEAU-PONTY, M. A natureza. São Paulo: Martins Fontes, 2006.

MERRIAM, Sharan B. Qualitative research and case study applications in Education.  New York, Jossey-Bass: 1998.

MÉSZÁROS, István. O poder da ideologia. São Paulo. Boitempo Editorial. 2004.

_______. A crise estrutural do capital. São Paulo: Boitempo, 2011.

_______. Para além do capital. São Paulo: Boitempo, 2011.

MIGUELETTO, Daniele Costa Reis. A encruzilhada do desenvolvimento. Tese de Doutorado. Rio de Janeiro: CPDA/UFRRJ, 2011.

MINC, Carlos. Ecologia e Cidadania. São Paulo: Moderna, 1997.

MINAYO, Maria Cecília de Souza. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. Rio de Janeiro: Abrasco; São Paulo: Hucitec, 2006.

MINAYO, M. C. S. et al. Pesquisa social: teoria, método e criatividade. Petrópolis: Vozes, 1984.

_______. Pesquisa social: teoria, método, criatividade. Petrópolis: Vozes, 2012.

MOIGNE, Jean-Louis. A inteligência da complexidade. São Paulo: Peirópolis, 2000, pp. 25-41.

MOL, Arthur.P. J.; SPAARGAREN, Gert. Environment, Modernity, and the RiskSociety: the Apocalyptic Horizon of Environmental Reform, International Sociology, vol. 8, n..4, p. 431-59, 1993. 66. O’CONNOR, John. Is Sustainable Capitalism Possible? In: O’CONNOR, Martin (ed.), Is Capitalism Sustainable? New York: Guilford, 1994.

MONDIN, B. O homem: quem é ele? Elementos de antropologia filosófica. São Paulo: Paulus, 1980.

MORAES, Antonio Carlos Robert. Meio ambiente e ciências humanas. São Paulo: HUCITEC, 1994.

MORAES, Maria Cândida. O paradigma educacional emergente. Campinas, S.P: Papirus, 1997.

MOREIRA, A.F.B.; SILVA, T.T. (orgs). Currículo, cultura e sociedade. São Paulo: Cortez, 2008.

MOREIRA, A.F.B.; SILVA, T.T. Sociologia e teoria crítica do currículo: uma introdução. In: MOREIRA, A.F.B.; SILVA, T.T. (orgs). Currículo, cultura e sociedade. 10 ed. São Paulo: Cortez, 2008.

MOREIRA, A.S.P.; OLIVEIRA, D.C. (orgs.). Estudos interdisciplinares de representação social. Goiania: AB, 2000.

MOREIRA, Roberto José. Ruralidades e globalizações: ensaiando uma interpretação. UFRRJ/CPDA. Ruralidades. Rio de Janeiro, n°. 1/setembro/2002.  

________. Agricultura familiar: processos sociais e competitividade. Rio de Janeiro: Mauad; Seropédica, RJ: UFRRJ/CPDA, 1999.  

MOREIRA, Roberto José. “Economia política da sustentabilidade: uma perspectiva neomarxista”. In: Mundo Rural e Tempo Presente/orgs. Luiz Flavio Carvalho Costa, Regina Bruno, Roberto José Moreira. Rio de Janeiro: Mauad, 1999, 352p.  pp. 239-265. 

_______.  Terra e Natureza: um olhar sobre a apropriação privada da biodiversidade. In: Mundo Rural e Política: ensaios interdisciplinares/orgs. Raimundo Santos, Luiz Flavio de Carvalho, Francisco Carlos Teixeira da Silva. Rio de Janeiro: Campus, 1998, pp. 121-133.   

_______.  Pensamento Científico, Cultural e Eco-92: Alguns Significados da Questão Ambiental. In: Reforma Agrária, Revista da Associação Brasileira de Reforma Agrária - ABRA, vol. 23, 1, (14-39) jan/abr. in: Universidade e Meio Ambiente, n. 5. Revista do NUMA, Universidade Federal do Pará, 1993.

_______. A Formação Interdisciplinar e o Desenvolvimento Sustentável. In: RESUMOS da X Reunião Brasileira de Manejo e Conservação do Solo e da Água. Simpósio: Pequena Propriedade x Desenvolvimento Sustentável. Sociedade Brasileira de Ciência do Solo (SBCS). Florianópolis, SC., 1994, 428p. pp. 25-32. 

MOREIRA, J.R. et alii. Economia  política da sustentabilidade: uma perspectiva neomarxista. In: Mundo Rural e Tempo Present (orgs.) Luiz Flavio Carvalho Costa, Regina Bruno, Roberto José Moreira. Rio de Janeiro: Mauad, 1999, pp. 241-265.

MORIN, André. Pesquisa-ação integral e sistêmica: uma antropopedagogia renovada. Rio de Janeiro: DP&A, 2004.

MORIN, Edgar. A cabeça bem feita. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2000. 

_______. A via para o futuro da humanidade. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2013.

_______. Jornadas Temáticas. A religação dos saberes. O desafio do século XXI. Rio de Janeiro; Bertrand Brasil, 2001.

_______. Os setes saberes necessários à educação do futuro. Trad. de Catarina Eleonora F. da Silva e Jeanne Sawaya. 2ª. Ed. São Paulo: Cortez; Brasília, DF: UNESCO, 2000.

_______. Introdução ao pensamento complexo. Porto Alegre: Sulina, 2007.

_______. “Ciência e consciência da complexidade” In: MORIN, Edgar e Le MORIN, Edgar. Complexidade e ética da solidariedade. In: CASTRO, Gustavo de (coord.) [et. alii]. Ensaios de complexidade. Porto Alegre: Sulina, 1997. pp. 15-24.

_______. Ciência com consciência. 2ª ed., Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1998. 

_______. O método I: a natureza da Natureza.  3ª ed., Portugal: Publicações Europa-América, Biblioteca Universitária, 1977.  

_______. O método II: a vida da vida.  2ª ed., Portugal: Publicações Europa-América, Biblioteca Universitária, 1980. 

_______. O método III: o conhecimento do conhecimento. Lisboa; Publicações Europa-América, 1996. 

_______. O método IV: as idéias. Porto Alegre. Sulina, 1998. 

_______. O homem e a morte. Portugal: Publicações Europa-América, Biblioteca Universitária, 1970.

_______. Ética, solidariedade e complexidade.  São Paulo: Palas Athena, 1998. 

_______. O paradigma perdido: a natureza humana.  5ª ed., Portugal: Publicações Europa-América, 1973. 

_______. Epistemologia da Complexidade. In: SCHNITMAN, Dora Fried (org.). Novos paradigmas, cultura e subjetividade. Porto Alegre: Artes Médicas, 1996, p.274-286. 

_______. Amor, poesia e sabedoria. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1998.

_______. Terra-Pátria/Edgar Morin e Anne Brigitte Kern/traduzido do francês por Paulo Azevedo Neves da Silva. Porto Alegre: Sulina, 1995.

_______. Para sair do século XX. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1986.

_______. Saberes globais e saberes locais: o olhar transdisciplinar. Rio de Janeiro: Garamond, 2000. 

_______. A cabeça bem-feita: repensar a reforma, reformar o pensamento. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2000.

_______. Os setes saberes necessários à educação do futuro. Trad. de Catarina Eleonora F. da Silva  e Jeanne Sawaya. 2ª. Ed. São Paulo: Cortez; Brasília, DF: UNESCO, 2000. 

_______. A religação dos saberes: o desafio do século XXI. Rio de Janeiro; Bertrand Brasil, 2001.

_______. O problema epistemológico da complexidade. Portugal: Publicações Europa-América, Biblioteca Universitária, 2002.

_______. As duas globalizações: complexidade e comunicação, uma pedagogia do presente. Porto Alegre: Sulina, EDIPURRS, 2007.

_______. Diário da China. Porto Alegre: Sulina, 2007.

_______. Um ponto no holograma: a história de Vidal, meu pai. São Paulo: A Girafa Editora, 2006.

_______. Cultura de massas no século XX. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2006.

_______. (org.) A Religação dos Saberes. O desafio do século XXI. Jornadas Temáticas idealizadas e dirigidas por Edgar Morin. Tradução de Flávia Nascimento. Rio de Janeiro: Bertrand do Brasil, 2007.

_______. Meu Caminho. Entrevistas com Djénane Kareh Tager. Tradução de Edgard de Assis Carvalho e Mariza Perassi Bosco.  Rio de Janeiro: Bertrand Brasil Ltda., 2010.

_______. Rumo ao abismo? Ensaio sobre o destino da humanidade. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2011.

_______. A via para o futuro da humanidade. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2013.

MORIN, Edgar; ALMEIDA, Maria da Conceição e CARVALHO, Edgard de Assis (orgs.) Educação e complexidade:  os sete saberes e outros ensaios.São Paulo: Cortez, 2002.

MORIN, Edgar e CASSE, Michel. Filhos do céu: entre vazio, luz e matéria. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2008.

MORIN, Edgar, CIURANA, Emilio-Roger, MOTTA, Raúl Domingo. Educar na era planetária: o pensamento complexo como método de aprendizagem pelo erro e incerteza humana. São Paulo: Cortez; Brasília, DF: UNESCO, 2007.

MORIN, E.; MOIGNE, J.L.L. A Inteligência da Complexidade. Tradução de Nurimar Maria Falci. Série Nova Consciência. Petrópolis: Vozes, 2000.

MORIN, Edgar e Jean- Louis Le Moigne. “O pensamento complexo: um pensamento que pensa”. In: MORIN, Edgar e Le MOIGNE, Jean-Louis. A inteligência da complexidade. São Paulo: Peirópolis, 2000, pp. 199 – 213.

MORRIS, Richard. Uma breve história do infinito. Rio de Janeiro: Jorge Zahar,1998.

MONTEBELLER-FILHO, Gilberto. O Mito do Desenvolvimento Sustentável. Florianópolis: Editora da UFSC, 2001. 

MOLINA, M. VALÁZQUEZ, V. B., CONSUEGRA, E. T. Elementos teórico-metodológicos para la introducción de la  dimension ambiental en los sistemas educativos. In: Pedagogia 95, Havana, Cuba, 1995. 

MORAES, Maria Cândida. O paradigma educacional emergente. Campinas, SP:Papirus, 1997. (Coleção Práxis).

MORAES, Antônio Carlos Robert. Meio Ambiente e Ciências Humanas. São Paulo: HUCITEC, 1994.  

MOSCOVICI, S. Representações Sociais: investigações em psicologia social. Petrópolis: Vozes, 2003.

MOTA, C.R. As principais teorias e práticas de desenvolvimento. In: BURSZTYN, M. A difícil sustentabilidade: política energética e conflitos ambientais. Rio de Janeiro: Garamond, 2001, p. 41-58.

Núcleo de Referência em Educação Ambiental

Universidade do Estado do Rio de Janeiro | Campus Maracanã
Rua São Francisco Xavier, 524 | Pavilhão João Lyra Filho
Faculdade de Educação, 12° andar, Bloco F, Sala 12.005
+55 (21) 2334-0824 / 2334-0825 | This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.