Slide 1

Atualizações Recentes

Nuredam/UERJ

Busca

Divulgações

Cem perguntas fundamentais que ninguém é capaz de responder

Por Arnaldo Bloch em 27/07/2015

Para muitas perguntas, há respostas, desde que se refiram ao mundo material e à sequência de certos eventos verificáveis; se não fosse assim, não haveria tecnologia ou medicamento que funcionasse, a matemática seria uma ilusão e os prédios seriam castelos de areia. Todas as outras perguntas, porém, continuam sem resposta, a não ser que se recorra à fé, embora o próprio Papa tenha admitido, em livro quando era cardeal, que não é possível crer em Deus sem duvidar de sua existência. E sempre que a Ciência insiste em tudo saber, esbarra nos próprios limites da mente humana. Abaixo, uma lista de 100 perguntas fundamentais que ninguém é capaz de responder.

1. Quem somos?

2. De onde viemos?

3. Para onde vamos?

4. Algo existe?

5. Por que existe algo, em vez de nada existir? 

6. De onde vem o que existe?

7. Se houve um começo, o que havia antes?

8. Se antes não havia nada, do que era feito?

9. Se o nada era vácuo, onde se situava?

10. É possível algo ter sempre existido?

11. Ou que tudo tenha sempre existido?

12. É possível que algo vá sempre existir?

13. Se tudo tem um fim, o que virá depois?

14. A mente é capaz de conceber o nada?

15. Como é o nada?

16. Como é o infinito?

17. Como é a eternidade?

18. Ou o nada só é possível após a morte, posto que dela nada se perceberia?

19. Há uma vida após a morte?

20. Houve uma vida antes da vida?

21. A mente é capaz de enxergar o absoluto?

22. Existe o absoluto?

23. Existe uma coisa em si?

24. O que é o eu?

25. O eu está dentro do ser?

26. O eu é aquele que é visto de fora do ser?

27. O eu de dentro pode se somar ao eu de fora?

28. É possível alguém “se enxergar” de uma maneira completa?

29. O que é o outro?

30. É possível se colocar no lugar do outro?

31. O que é o amor? O amor existe?

32. A mente é capaz de entender um limite material que não possa ser “furado”?

33. Um deus todo-poderoso, ou qualquer tipo de deus, existe?

34. Se existe, o que é?

35. Se existe, como é?

36. Se existe, quem o criou?

37. Se existe, o que havia antes dele?

38. Se ele criou tudo, onde estava antes?

39. Se criou, foi a partir do nada que ocupava?

40. Se criou, criou outros mundos?

41. Se era imaterial, onde se situava?

42. Existe um só universo ou vários?

43. Quantos universos existem?

44. Qual o tamanho do multiverso?

45. Algo infinito tem um tamanho?

46. Quantas dimensões existem?

47. É possível somar dimensões?

48. Há vida fora da Terra?

49. A distância permite testemunhá-la?

50. Qual a natureza da gravidade?

51. Qual a natureza do tempo?

52. Divino ou não, o Universo é permeado por uma inteligência natural?

53. Se há , ela é capaz de uma “liberdade”?

54. Existe liberdade?

55. O que é ser livre?

56. Podemos modificar o curso de eventos?

57. Ou seguem um desencadeamento lógico?

58. A autonomia é uma ilusão?

59. Somos um, ou tudo?

60. Existe alma?

61. Se existe, onde está?

62. Está “lá fora”?

63. Ou é só um nome para o pensar?

64. O pensar é só fisiológico?

65. A espécie irá sobreviver?

66. Uma coisa é capaz de pensar?

67. O ser vivo é melhor que um objeto?

68. A alma é um objeto?

69. Os sonhos fazem parte do real?

70. O que é o real?

71. É o que se vê, sente, toca, ouve, diz?

72. O que não se vê é real?

73. O que um cego vê é menos real?

74. Existe o bem?

75. Existe o mal?

76. O bem e o mal são culturais?

77. O humano é importante para o cosmo?

78. O humano está no topo da evolução?

79. A ciência pode tudo?

80. Alguma coisa é verdade?

81. Algo tem uma resposta definitiva?

82. A razão tem razão?

83. A razão desconhece suas razões?

84. A vida é bela?

85. O que é o belo?

86. Existe o belo ou ele é só o medo?

87. A concórdia é possível?

88. A espécie é viável?

89. A consciência é uma coisa boa?

90. A consciência da morte é o fim?

91. Ainda é possível olhar a noite?

92. O humano permanecerá humano?

93. Seremos máquinas?

94. Somos máquinas?

95. Temos algum poder?

96. Sabemos algo?

97. A existência é a charada?

98. Ou, simplesmente, nos é dada?

99. Sabemos viver?

100. Saberemos morrer?


Publicado em http://oglobo.globo.com/cultura/100-perguntas-sem-respostas


Coordenado por Pedro Augusto Pinheiro Fantinatti, Antonio Carlos Zuffo e André Munhoz de Argollo Ferrão, com co-autoria com pesquisadores de instituições renomadas de São Paulo e Rio de Janeiro, o livro Indicadores de Sustentabilidade em Engenharia: como desenvolver, expõe os indicadores de sustentabilidade (culturais, sociais, ambientais e econômicos) a partir dos valores dos especialistas e não a partir de alternativas preestabelecidas, por meio da abordagem multicritério de apoio à decisão (MCDA) aplicada em projetos de engenharia.

Na busca da mudança paradigmática pretendida, o livro apresenta as possíveis dimensões de sustentabilidade a se considerar em projetos de engenharia e divide-se em 15 capítulos distribuídos em quatro seções referentes à dimensão ambiental, econômica, social e cultural, e em mais uma relacionada à descrição da metodologia Análise Multicritério de Apoio à Decisão (MCDA). Para maior clarificação das temáticas abordadas, explicitamos os capítulos e seus autores:

Capítulo 1. Introdução de Pedro Augusto Fantinatti, Antonio Carlos Zuffo e André M. de Argolo Ferrão;

Capítulo 2. Engenharia e educação ambiental de Luciene Pimentel da Silva e Elza Neffa;

Capítulos 3 e 4. Questões sobre meio ambiente – partes 1e 2 de Dorothéa P. Monteiro;

Capítulo 5. Impermeabilização do solo e poluição difusa de Maria Alice A. G. Venturini;

Capítulo 6. Inundação, erosão e impermeabilização do solo de Antonio C. Zuffo e Marco A. Jacomazzi;

Capítulo 7. Processos de urbanização e a sustentabilidade urbana de Silvia Faria;

Capítulos 8 e 9. A dimensão econômica na visão de empresários, projetistas e consumidores – partes 1e 2 de Paulo T. Kazitoris e Rosangela R. Kazitoris;

Capítulo 10. O trabalho escravo explorado pela construção civil – o caso da megaobra do Santander em Campinas de Márcia Fantinatti;

Capítulo 11. Quando a falta de ações em planejamento rouba vidas – açudes irregulares e a tragédia do Parque Imperador de Jorge Antonio Ferreira e Márcia Fantinatti;

Capítulo 12. A dimensão cultural em projetos territoriais sustentáveis e em empreendimentos de engenharia inovadores de André M. de Argolo Ferrão e Lucy M. M. Braga;

Capítulo 13. As fases e as ferramentas para aplicação da abordagem MCDA de Pedro Augusto Fantinatti e Antonio Carlos Zuffo;

Capítulo 14. Desenvolvendo indicadores de sustentabilidade na prática, por meio da abordagem MCDA de Pedro Augusto Fantinatti, Antonio Carlos Zuffo, Dorothéa P. Monteiro, Jorge Antonio Ferreira, Paulo T. Kazitoris, Rosangela R. Kazitoris e Silvia Faria;

Capítulo 15. Considerações e recomendações para a concepção de empreendimentos sustentáveis de Pedro Augusto Fantinatti, André M. de Argolo Ferrão e Antonio Carlos Zuffo. 

 

O livro Desenvolvimento local e meio ambiente, organizado pelos professores da UNISUAM - Maria Geralda de Miranda, Marcelo Brandão Mattos, Katia Avelar, Carlos Alexandre Vasconcellos e José Teixeira de Seixas Filho, compartilha pesquisas e estudos ambientais contemporâneos sobre temas relacionados à educação, ao meio ambiente e ao desenvolvimento que, entrelaçados, propõem soluções diferentes e inovadoras na busca da geração de novos conhecimentos e de atitudes transformadoras do mundo globalizado para um mundo sustentável.

Dividido em quatro partes temáticas: "Práticas sustentáveis para o desenvolvimento local"; "Meio ambiente e saúde"; "Espaço urbano e sustentabilidade" e "Palavras e ações: a visão humanista para o desenvolvimento local sustentável", o livro compõe-se de 14 capítulos escritos em co-autoria por profissionais preocupados em registrar valores e práticas próprias da articulação entre desenvolvimento local e meio ambiente, na perspectiva interdisciplinar, que seguem explicitados para melhor compreensão dos estudos realizados:

Capítulo 1. Desenvolvimento local sustentável na perspectiva dos agricultores familiares: o caso dos projetos de irrigação no submédio do Rio São Francisco de Maria do Carmo Sobral, Renata Carvalho e Gustavo Melo;

Capítulo 2. Desenvolvimento local com base na formação para o trabalho no campo do turismo solidário de Rafael Angelo Fortunato e Elza Neffa;

Capítulo 3. Ecossocioeconomia das organizações: gestão que privilegia uma outra economia de Carlos Alberto Cioce Sampaio, Ivan Sidney Dallabrida e Valdir Fernandes;

Capítulo 4. Ranicultura em sistema fechado: obtenção e utilização de resíduos sólidos como adubo orgânico de Silvia Conceição Reis Pereira Mello, José Teixeira de Seixas Filho e Roberto Rodrigues de Oliveira;

Capítulo 5. Presença de fármacos oriundos do depósito de resíduo hospitalar de Curitiba: águas superficiais e subterrâneas de Margarete Casagrande Lass Erbe, André Virmond Lima Bittencourt, Traugott Scheytt e Beate Muller;

Capítulo 6. Levantamento sobre o uso de agrotóxicos pelos produtores rurais na região sul fluminense: um estudo de caso nos municípios de Miguel Pereira, Paty do Alferes e Vassouras- RJ de Cleber B. Espindola, Enio Nunez e Alessandra Gomes Costa;

Capítulo 7. Produtos domissanitários e o impacto na saúde da população de baixa renda do Complexo do Alemão, Rio de Janeiro de José Teixeira de Seixas Filho, Silvia Conceição Reis Pereira Mello, Maria Geralda de Miranda e Francisco Moysés Carvalho Neto;

Capítulo 8. Urbanização e integridade ambiental em riachos: um estudo de caso em microbacias urbanas da cidade de Dourados, Mato Grosso do Sul de Yzel Rondon Súarez, Gabriela Serra Vale Duarte, Fabiane Silvia Ferreira e Ana Paula Lemke;

Capítulo 9. Estudo comparativo entre sistemas de avaliação de desempenho ambiental de edifícios: Leed e Qualiverde de Carlos Alexandre Bastos de Vasconcellos, Rodrigo Otavio Lopes de Souza e Mário Franklin Lima Junior;

Capítulo 10. Conectividade de fragmentos florestais urbanos em áreas de preservação permanente de Heitor Romero Marques, Reginaldo Brito da Costa e Rosália de Aguiar Araújo;

Capítulo 11. Discussão sobre a gestão pública compartilhada da disposição de resíduos sólidos urbanos em aterros sanitários de Margareth Fernandes, Júlio César da Silva, Caroline Moraes e Felipe da Costa Brasil);

Capítulo 12. Artesania e geração de renda a partir do lixo de Ricardo do Carmo, Maria Geralda de Miranda, Fabiane Toste e Rodrigo Otavio Lopes de Souza;

Capítulo 13. Aspectos da emergência da lei de inovação tecnológica (Reis Friede e André Carlos da Silva;

Capítulo 14. Educação ambiental: conceitos e aplicações de Kátia Eliane Santos Avelar, Marcelo Brandão Mattos, Jorge Lourenço e Carlos Alexandre Bastos de Vasconcellos. 

Ana Kyzzy Fachetti  - Universidade Católica de Petrópolis (UCP)

 Fábio Neffa Vieira de Castro - Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)
Krishna Neffa Vieira de Castro - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ)
 
Carlos Alexandre Turque Duarte - Universidade Federal Fluminense (UFF) 
 
Lúcia Glat Jaber - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ) 
 

Núcleo de Referência em Educação Ambiental

Universidade do Estado do Rio de Janeiro | Campus Maracanã
Rua São Francisco Xavier, 524 | Pavilhão João Lyra Filho
Faculdade de Educação, 12° andar, Bloco F, Sala 12.005
+55 (21) 2334-0824 / 2334-0825 | This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.