Slide 1

Atualizações Recentes

Nuredam/UERJ

Busca

Divulgações

Páginas iniciais...

As Amazônias de Bertha K. Becker (em três volumes) reúne as pesquisas de mais de 40 anos da geógrafa sobre a região. Bertha Becker é uma referência internacional em Geografia Política, principalmente em estudos sobre a Amazônia, que considerava estratégica para o país. Sua obra propõe um novo modelo de desenvolvimento sustentável para a região: “Produzir para preservar.” Assim, chama a atenção para necessidade do desenvolvimento social, econômico e tecnológico integrado, protegendo a natureza, a qualidade de vida da população local e a autonomia do Brasil no mundo global.  

Bertha K. Becker foi Professora Emérita e Livre-docente da Universidade Federal de Rio de Janeiro; também lecionou no Instituto Rio Branco, na Escola Superior de Guerra e em outras instituições brasileiras e estrangeiras. Sua grande contribuição científica serviu de inspiração à elaboração do Plano Nacional de Desenvolvimento da Amazônia (PNDA) em vigor no Brasil.

...........................................

COLECCIÓN ANTOLOGÍAS DEL PENSAMIENTO SOCIAL LATINOAMERICANO Y CARIBEÑO

La colección Antologías del Pensamiento Social Latinoamericano y Caribeño es un emprendimiento editorial de CLACSO destinado a promover el acceso a la obra de algunos de los más destacados autores de las ciencias sociales de América Latina y el Caribe.

En su primera etapa, la colección constará de 50 títulos, entre volúmenes individuales y compilaciones, reuniendo el aporte de más de 350 autores y autoras de diversos campos disciplinarios, países y perspectivas teóricas.

Se trata de una iniciativa editorial sin precedentes por su magnitud y alcance. Todas las obras estarán en acceso abierto y podrán ser descargadas gratuitamente en la Librería Latinoamericana y Caribeña de Ciencias Sociales y en la Biblioteca Virtual de CLACSO, democratizando una producción académica fundamental que, con el paso del tiempo y debido a las limitadas formas de distribución editorial en nuestra región, tiende a ser desconocida o inaccesible, especialmente para los más jóvenes.

Además de su versión digital, la colección Antologías del Pensamiento Social Latinoamericano y Caribeño será publicada también en versión impresa. Como CLACSO siempre lo ha hecho, reconocemos la importancia del libro como uno de los medios fundamentales para la difusión del conocimiento académico. Particularmente, enfatizamos la importancia de que ciertos libros de referencia, como los que constituyen esta colección, formen parte de nuestras bibliotecas universitarias y públicas, ampliando las oportunidades de acceso a la producción académica rigurosa, crítica y comprometida que se ha multiplicado a lo largo del último siglo por todos los países de América Latina y el Caribe.

Poniendo a disposición de todos el principal acervo intelectual del continente, CLACSO amplía su compromiso con la lucha por hacer del conocimiento un bien común, y con la promoción del pensamiento crítico como un aporte para hacer de las nuestras, sociedades más justas y democráticas.

Pablo Gentili
Director de la Colección

 Desde aquí usted puede descargar las Antologías en acceso abierto
www.clacso.org.ar/antologias

 Descargue el Catálogo de la Colección Antologías:
www.clacso.org.ar/difusion/Coleccion_Antologias/Folleto_Coleccion_Antologias.pdf

Série pretende apoiar a formação de agentes populares na agricultura familiar. Até o final do ano, serão sete títulos.

Por: Marta Moraes – Editor: Marco Moreira

O Ministério do Meio Ambiente (MMA) disponibiliza mais duas publicações digitais do curso “Formação de agentes populares de educação ambiental na agricultura familiar”, que abordam o cenário rural brasileiro e o planeta Terra. Ao todo, a série terá sete livros, que serão oferecidos até o final do ano. Em setembro já haviam sido disponibilizados dois volumes no site do MMA.

O objetivo do curso é formar agentes populares capazes de identificar e refletir de forma crítica as questões socioambientais em seu território. A partir da sensibilização e mobilização social, o curso pretende colaborar com ações que propiciem condições de vida digna no meio rural, conservação ambiental e sustentabilidade dos agroecossistemas. Para alcançar esse objetivo, a cada temática o aluno passa a ter contato com uma diversidade de conteúdos e problemáticas. É o caso desses dois novos volumes.

O agente popular de educação ambiental pode contribuir decisivamente para a transformação do ambiente em que vive e para o bem-estar das pessoas ao seu redor. O papel do agente popular de educação ambiental para agricultura familiar é, portanto, o de estimular a reflexão da sua comunidade sobre a situação socioambiental vivida. Sua atribuição é divulgar e incentivar que a comunidade atue nos espaços de participação e controle social das políticas públicas de agricultura, educação e meio ambiente de sua região

DESAFIOS

Segundo o secretário executivo da Articulação Nacional de Agroecologia (ANA), Denis Monteiro, existem muitos desafios no campo da educação ambiental. “Há um mito de que para produzir mais, é preciso que o agricultor seja especializado em uma ou duas culturas e que utilize fertilizantes sintéticos, sementes transgênicas e agrotóxicos”, afirmou ele.

“Pouco se divulga sobre os impactos negativos dessas opções para a saúde dos agricultores, para os solos e as águas, para a biodiversidade e para os consumidores”.
Monteiro destacou ainda que o maior desafio da educação ambiental é conscientizar a sociedade, agricultores, consumidores e estudantes, sobre esse assunto. “Por outro lado, temos no Brasil muitas experiências bem-sucedidas de famílias agricultoras que trabalham com os princípios da agroecologia”, afirmou. “Mas este trabalho é desconhecido pela maioria da população, até mesmo pela maioria dos agricultores. Portanto, outro desafio fundamental da educação ambiental é divulgar essas experiências, incentivando as boas práticas”.

NOVAS EDIÇÕES

No volume 3 da série, “O Cenário Socioambiental Rural Brasileiro e as Formas de Organização Social e Produtiva no Campo e na Floresta”, é possível encontrar informações sobre a questão agrária no Brasil, o pacote tecnológico da revolução verde e o agronegócio; a agricultura tradicional, indígena e o agroextrativismo. Além disso, o livro aborda a multifuncionalidade da agricultura familiar e seu papel na manutenção da família no campo e de sua cultura; o papel histórico das lutas camponesas; e as políticas públicas que estimulam e fortalecem a agricultura familiar e práticas mais sustentáveis na agricultura.

Já no volume 4, “O Planeta Terra: Um Sistema Vivo”, são abordados os conceitos de tecnologia apropriada, tecnologia social e tecnologia convencional; a dinâmica da vida na Terra e sua relação com as cadeias tróficas, a biodiversidade, a sucessão natural, a água e o clima. O livro traz também dados sobre os biomas brasileiros, o que é um sistema, e a concepção da Terra como um sistema vivo.

CURSO

Além das publicações, o Departamento de Educação Ambiental do MMA prepara edital para a seleção de instituições parceiras para a segunda edição do curso semipresencial de formação de agentes populares. O objetivo é selecionar instituições que apoiarão a realização do curso, desenvolvido por meio do Ambiente Virtual de Aprendizagem do MMA.

A primeira edição do curso, realizada entre agosto de 2014 a janeiro de 2015, contou com a participação de 13 instituições de norte a sul do País. Cada uma delas poderia formar até cinco turmas, com 40 alunos. Foram formados 356 novos agentes.

Assessoria de Comunicação Social (Ascom/MMA) - (61) 2028.1173

Acesse aqui as quatro publicações disponíveis até agora. 

Uma análise sobre o Facebook do renomado e premiado sociólogo polonês Zygmunt Bauman.

Núcleo de Referência em Educação Ambiental

Universidade do Estado do Rio de Janeiro | Campus Maracanã
Rua São Francisco Xavier, 524 | Pavilhão João Lyra Filho
Faculdade de Educação, 12° andar, Bloco F, Sala 12.005
+55 (21) 2334-0824 / 2334-0825 | This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.