Slide 1

Atualizações Recentes

Nuredam/UERJ

Busca

Sobre Educação e Juventude

Qual o papel da educação num mundo em que não há mais visão clara de futuro? Que função devem desempenhar os educadores quando os jovens se defrontam com profundas incertezas quanto à sua sorte e às expectativas de uma vida estável?

Diante das desconcertantes características da vida líquido-moderna, muitos jovens tendem a se isolar no mundo on-line de relacionamentos virtuais, na depressão no abuso do álcool ou de drogas. Outros se lançam a formas violentas de comportamento, como as gangues de rua e os grupos de protesto difuso - recursos usados pelos excluídos dos templos de consumo, mas ávidos por participar do mercado.

Indiferentes às angústias da juventude, governos e tomadores de decisão limitam o financiamento da educação, deixando claro que o "problema dos jovens" não é mais prepará-los como futura elite política e cultural da nação, mas apenas adestra-los para o consumo.

Neste livro contundente, o sociólogo Zygmunt Bauman reflete sobre o destino dos jovens e o papel da educação e do educador diante do panorama atual, indicando alguns caminhos. Segundo ele, cabe ao educador favorecer a arte de discernir as informações que são recebidas e fornecer aos estudantes as condições de navegar em um mundo cada vez mais multifacetado.

Atualmente, na era da modernidade líquida, já não são as universidades que formam os profissionais bem-sucedidos. Os valores do mundo de consumo exigem que as pessoas esqueçam hoje o que aprenderam ontem e aprendam hoje o que devem esquecer amanhã. 

Sendo assim, qual a tarefa da educação nesse universo que dispensa a aprendizagem e desdenha a acumulação de conhecimentos? Neste livro contundente, o renomado sociólogo Zygmunt Bauman reflete sobre o destino dos jovens e o papel da educação e do educador diante do panorama atual da sociedade, traçando para os educadores um novo caminho: fomentar a resistência e o espírito crítico. E prescreve: pela escola que devemos recomeçar.

ZYGMUNT BAUMAN é o grande pensador da modernidade, a qual qualificou tão bem com o célebre conceito de “liquidez”. Perspicaz analista dos fatos cotidianos, o sociólogo tem vasta obra sobre temas contemporâneos, com destaque para o best-seller Amor líquido, fundamental para a compreensão das relações afetivas no mundo atual. Bauman nasceu na Polônia e mora na Inglaterra desde 1971. Professor emérito das universidades de Varsóvia e Leeds, tem mais de trinta livros publicados no Brasil pela Zahar, com enorme sucesso de público.

RICCARDO MAZZEO é o editor do Centro Studi Erickson, em Trento, Itália, e tradutor para italiano das obras de Bauman.

Núcleo de Referência em Educação Ambiental

Universidade do Estado do Rio de Janeiro | Campus Maracanã
Rua São Francisco Xavier, 524 | Pavilhão João Lyra Filho
Faculdade de Educação, 12° andar, Bloco F, Sala 12.005
+55 (21) 2334-0824 / 2334-0825 | This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.